dia das mães

Dia das mães.
Esse é um dia que realmente não tenho vontade de levantar,
domingo, com chuva então, multiplica por três, em crise financeira
só se for de graça.

Abre o caralivro do dispositivo móvel – eventos: Dia do Graffiti no Bixiga,
show com Saulo Duarte, Curumim e Bixiga 70,
taí um bom motivo para deixar a tristeza de lado e levantar o cóccix da cama,
pego uma maçã,
duas mexerica,
apertar o verde do Dumont e pedalo até o bairro do Bixiga.

Gol do timão! começamos bem o brasileirão de 2015!
Rua 13 de Maio cheia de novos trabalhos nas paredes,
chuva fina, tranca a bike, passa som,
descasca a mexerica, come 5 gomos, oferece ao catador de papel e ao grafiteiro que dá seus últimos toques no trabalho executado.

Saulo começa a cantar, abre mais guarda-chuvas, bundinha pra cá, bundinha pra lá.
Acende, fuma, anima
Palmas!

_MG_4971_8772 _MG_4978_8779 _MG_4977_8778

_____________________________________________________

Saudade Dona Lúcia!

_____________________________________________________

_MG_4987_8788 _MG_4984_8785 _MG_4994_8795 _MG_4999_8800

Chuva forte. Pixo.
Chuva passa, passa som Curumim.
Curumim, canta, chama Saulo, divide o palco.
Muito axé, um pouco mais do verde, respira, canta e se acalma.
Já valeu o domingo, volta pra casa.
Sobe a augusta, pneu furou, desce, carrega a bike, metro, abre o portão e entra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: